Apresentação

 

    Como foi anunciado, pela primeira vez, pelo Presidente desta Relação, em Dezembro de 2000, este sítio foi lançado com o propósito de «facultar um acesso simples e rápido à jurisprudência mais recente e de maior relevo produzida no Tribunal», começando por estar alojado gratuitamente num servidor do Ministério da Justiça, que durante muito tempo serviu perfeitamente os propósitos a que então nos propúnhamos.
  Com o desenvolvimento das tecnologias de informação, surgiram novas plataformas de administração e publicação de conteúdos que mereceram a nossa atenção e despertaram o interesse na sua utilização. E porque esta aposta na modernidade exigia condições da acesso aos servidores de alojamento do nosso domínio que os servidores do Ministério da Justiça, por razões de segurança, não nos podiam conceder, decidiu-se pelo recurso a um servidor privado que, sem dispêndio significativo, nos veio permitir dispor livremente do espaço contratado.
   Foi então que, pela primeira vez, em Janeiro de 2008, se iniciou a publicação de conteúdos em nova plataforma, compilada em moldes totalmente novos. No artigo de apresentação foi então referido que tudo foi feito “no renovado objectivo de continuar a melhor servir os cidadãos e a comunidade jurídica”, conferindo ao sítio “uma nova imagem”, de modo a que se transformasse e funcionasse “como porta aberta para a sociedade, que, além de nela encontrar informação diversa e útil”, passaria a ter acesso, «quase em tempo real», às tabelas dos feitos a julgar e aos respectivos resultados.
   Mas as coisas não pararam por aqui. O desenvolvimento e inovação do sistema de gestão de conteúdos em que nos temos vindo a apoiar, por um lado, e as sucessivas atualizações informáticas ao nível dos servidores, por outro, obrigaram-nos a acompanhar essas mudanças, sob pena de ficarmos para trás e correr o risco de ver colapsar o site. Em resposta, tivemos que fazer a migração, já por duas vezes, da totalidade dos conteúdos para as versões atualizadas.
   O novo visual que hoje apresentamos é o resultado de tudo isto. Uma nova versão do sistema e um novo modelo de apresentação de conteúdos, que surgem aqui como resultado final de um grande esforço dos que, ao longo destes anos, se têm dedicado e têm dado vida às páginas de informação do site da Relação de Coimbra. É, pois, de inteira justiça que realcemos o contributo dado pelo Senhor Juiz de Círculo, Dr. Joel Timóteo Ramos Pereira, nome que tem de estar para sempre ligado à criação do site e ao apoio que sempre deu ao Senhor Juiz Desembargador Dr. Eduardo Coelho de Matos que, com o seu, constante, inestimável e desinteressado esforço, deu corpo e alma ao que tem sido e é hoje o sítio da Relação de Coimbra. De realçar também a preciosa colaboração, ao nível da inserção de conteúdos, da assessora Dra. Marta Penha e do funcionário António Cruz. Bem haja a todos.

 

António Isaías Pádua
Juiz Desembargador

Presidente do Tribunal da Relação de Coimbra

Coimbra, 06 de Dezembro de 2013